Atores ensaiam sete horas por dia para o Auto da Paixão

2005-03-16 11:40:42 - Jornalista:
Compartilhe:  

Quando o dobrado de sinos chamar os fiéis, marcando assim os três sinais para o início do Auto da Paixão, o público certamente ficará surpreso com as novidades que o espetáculo terá. A proposta desse ano é fazer do Auto uma montagem menos clássica, e mais folclórica, totalmente diferente dos anos anteriores. “É necessário neste momento de grande massificação, investigar, conhecer e oferecer a esta população a linguagem de sua raiz, suas manifestações populares, que é a cultura brasileira”, explica Ivana Mussi Luz, presidente da Fundação Macaé de Cultura, responsável pela encenação do Auto da Paixão. O espetáculo será encenado na Praia da Imbetiba, nos dias 25 e 26 de março, às 20h.

Atores, diretores, figurantes, dançarinos e músicos estão ensaiando sete horas diariamente para que o espetáculo saia perfeito nos dias da apresentação. O roteiro foi adaptado por Lou Maia e Mauro Menezes de textos bíblicos com inserções episódicas de autos folclóricos brasileiros. Os dois trabalham há 20 anos com a Cia de Encenações Musicais, fazendo um trabalho integrado que mistura música, teatro, dança e folclore. “Passamos o Carnaval lendo a Bíblia para entregar o roteiro pronto na quinta-feira seguinte. Nas conversas com a Ivana Mussi, ela propôs que a encenação do Auto da Paixão fosse menos erudita e mais brasileira”, conta Lou Maia lembrando que o espetáculo contará a vida de Cristo, do nascimento a morte.

Ao todo serão 55 atores em cena, mais seis músicos de estúdio, coordenados por uma equipe de direção compartilhada por Ademir Martins, Ivana Mussi Luz, Josias Amon, Lou Maia e Mauro Menezes. O elenco foi escolhido priorizando os atores de Macaé, entre estudantes formados pela Escola de Artes Maria José Guedes e da Ecotrupe, que prometem abrilhantar o espetáculo com números de malabarismo.

Busca

Acesso Rápido

Destaque