Prefeitura Municipal de Macaé

Jiu-jitsu promove cidadania e saúde

2017-07-17 12:32:00 - Jornalista: Equipe Secom
Compartilhe:  
Foto de crianças treinando no tatame
Foto: Bruno Campos
Modalidade esportiva é oferecida para 150 alunos em cinco turmas

A prática de jiu-jitsu está mudando a vida dos alunos dos professores Ranieri Fernandes e Eduardo Lemos, que ocorre de segunda-feira a quinta-feira, em cinco turmas, das 10h às 16h, no polo do Ciep Maringá. São cerca de 150 adultos e crianças matriculados, de ambos os sexos. As aulas fazem parte do projeto 'Macaé vai à Luta', que também funciona no Moarcyzão e no CEU Malvinas, uma promoção da Secretaria Municipal de Esportes da Prefeitura de Macaé.

Segundo o professor Ranieri Fernandes, a filosofia principal do esporte é a disciplina de vida. "O jiu-jitsu é uma arte marcial em que uma pessoa de 20 quilos pode vencer outra de 40 quilos. Promovemos a formação do ser humano em cidadão responsável que serve à sociedade. Antes de serem lutadores, nossos alunos devem ser pessoas do bem", explica.

Para a cuidadora de idosos Marinete Alexandrino, de 50 anos, mãe de William, de oito anos e Arthur, de sete anos, alunos há mais de um ano, o esporte ajudou muito sua família. Antes das aulas de jiu-jitsu, William sofria de depressão infantil, com a atividade esportiva, ele melhorou. Já Arthur tinha asma e bronquite e agora está curado graças aos exercícios físicos, que melhoraram sua respiração.

O pai de Paulo Custódio, de dez anos, o técnico em eletrônica, Antônio Nascimento, de 47 anos, disse que a disposição de seu filho aumentou, de modo que seu convívio com outras crianças adquiriu novas feições. O aluno Henry Clayton, de 11 anos, afirmou que era muito sedentário antes de entrar nas aulas. "O esporte preencheu os meus dias", ressalta.

Já Pamela Balzana, de 11 anos, contou que teve tendinite de tanto que ficava diante da tela do computador. "Hoje me exercito mais, tenho bem-estar, além da segurança em saber me defender", enumera. Pablo Batista, de 12 anos, comenta que antes de ingressar nessa arte marcial, gastava seu tempo nas ruas e respondia seus pais. "Aqui aprendi a ter mais disciplina e respeito ao próximo, além de ter começado a correr e a fazer ginástica", completa.

Quem estiver interessado nas aulas de jiu-jitsu, no Ciep Maringá, ainda há vagas disponíveis. É só se informar, marcando presença no local e levando Identidade, CPF, foto 3 x 4, xerox do comprovante de residência. Menores apenas farão a inscrição mediante acompanhamento de seus responsáveis.

Busca

Acesso Rápido

Destaque