Prefeitura Municipal de Macaé

'Macaé contra o Aedes' amplia ações

2017-01-16 13:57:00 - Jornalista: Genimarta de Oliveira
Compartilhe:  
Foto de agente da zoonoses em campo
Foto: Rui Porto Filho
Cada morador pode ajudar verificando se há objeto que possa acumular água em casa

Dando continuidade às ações da campanha "Macaé contra o Aedes", a Secretaria de Saúde, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), realiza desta segunda-feira (16) até sexta-feira (20) mutirões nos bairros, palestras e capacitações. O trabalho contará com a participação de, aproximadamente, 50 pessoas, que farão a vistoria das residências com o objetivo de encontrar e eliminar recipientes com água parada que possam servir de criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Os trabalhos serão intensificados nos bairros Lagomar - que contará ainda com uma tenda itinerante próxima à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) -, Miramar, Cancela Preta e Malvinas. A Prefeitura de Macaé reforça as ações de prevenção, mas a colaboração da população é importante para manter o controle do mosquito e, consequentemente, de doenças como dengue, zika e chicungunha.

O coordenador do CCZ, Flávio Paschoal, acrescenta que é preciso ainda a interação entre a comunidade e os agentes de endemia, permitindo que os mesmos verifiquem os imóveis. "É importante que todos colaborem, eliminando de suas casas todos os materiais que possam acumular água da chuva, o que se torna um criadouro do mosquito, e também confirmar se não há nenhuma calha entupida ou vasos de plantas que acumulem água", citou.

Palestras - Dentro do cronograma de ações da semana também estão incluídas palestras e bate-papo sobre o controle do vetor. Na manhã desta segunda-feira (16), foi ministrada palestra para os conselheiros municipais de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Commad), no auditório do Paço Municipal.

Já na quarta-feira (18), os trabalhos de conscientização e orientação serão no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), do bairro Malvinas. Os agentes irão bater um papo com as crianças e adolescentes, que participam das atividades oferecidas pela instituição, sobre os hábitos do mosquito, os locais onde costumam colocar os seus ovos e a importância de reservar toda semana dez minutos para verificar os pratinhos de plantas, depósitos de armazenamento de água, garrafas e objetos ao ar livre, que podem conter larvas e posteriormente se transformarem em mosquito.

Capacitação - Nos dias 17 e 18, das 9h às 16h, haverá treinamento destinado aos agentes de saúde e de combate de endemias. O encontro acontecerá no auditório da Cidade Universitária, sobre "Arboviroses", doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem os vírus da dengue, zika, chicungunha e febre amarela.

Busca

Acesso Rápido

Destaque