Prefeitura Municipal de Macaé

Secretaria Adjunta de Obras

Estação de Tratamento de Esgoto Centro amplia saneamento

2016-04-29 10:15:00 - Jornalista: Maria Izabel Monteiro
Compartilhe:  
Foto mostrando o desenho de um homem trabalhando
Foto: Bruno Campos
Tratando cem litros de esgoto por segundo, nova estação faz parte do Subsistema Centro

Em 2016, a ampliação do saneamento básico continua como prioridade. Já está em operação a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Subsistema Centro, após um intenso período de obras, incluindo, além da construção do primeiro módulo da ETE, a etapa de implantação dos 42 quilômetros de rede coletora, onze quilômetros de linha de recalque e 38 estações elevatórias.

A nova ETE está com a primeira fase concluída, está preparada para atender 40 mil pessoas e tratar até cem litros por segundo. Quando a terceira e última fase estiver concluída, a ETE Centro terá a capacidade de tratamento ampliada para 300 litros por segundo, beneficiando cerca de 120 mil pessoas.

As residências e estabelecimentos comerciais dos bairros Vale Encantado, Glória, Granja dos Cavaleiros, São Marcos, Novo Cavaleiros e Cancela Preta, contemplados com a instalação das redes na primeira fase de obras, têm até 90 dias para se conectarem à rede pública de esgoto, para que o esgoto seja coletado, tratado e devolvido à natureza límpido e livre dos elementos causadores da poluição.

De acordo com informações da Odebrecht Ambiental, responsável pelas obras de esgotamento sanitário da cidade, através da Parceria Público Privada (PPP), as residências e pontos comerciais das localidades atendidas pela ETE Centro em sua primeira fase já iniciaram a interligação à rede da ETE, num trabalho que será aferido pela concessionária até o final de junho.

Ainda de acordo com informações da concessionária, todas as 38 estações elevatórias estão operando, inclusive a principal, BP01, situada no Bairro da Glória. Esta não está funcionando na capacidade do projeto e só vai funcionar com carga total quando estiverem finalizadas todas as obras do Subsistema Centro, contemplando as fases 2 e 3 do projeto da ETE.

Sistema ocupa área de 52 mil metros quadrados

A ETE Centro ocupa área de mais de 52 mil metros quadrados às margens da Linha Verde, região central de Macaé. Será a maior estação de tratamento de esgoto do município, com tecnologia de tratamento a nível terciário, a prática mais moderna e segura de desinfecção e eliminação dos causadores da poluição. Esta tecnologia também é utilizada no subsistema Mutum, o primeiro colocado em funcionamento pela atual administração municipal, estando em operação desde março de 2014.

O tratamento a nível terciário permite também a desinfecção do esgoto, através de reatores ultravioletas, que reduzem a concentração de agentes infecciosos (patogênicos) no efluente tratado, a prática mais segura para controlar doenças de veiculação hídrica.

O ciclo de tratamento dura 13,6 horas, necessárias para a conversão do esgoto bruto em tratado com características de água bruta. Com elevado grau de automação, o sistema de tratamento resulta em maior eficiência e precisão no processo.

O tratamento - Saindo dos imóveis em direção à ETE, na primeira etapa do subsistema Centro, o esgoto percorre 42 quilômetros de rede coletora, 11 quilômetros de linha recalque e 38 estações elevatórias. Chegando à ETE, o esgoto segue para o tratamento preliminar compacto, passa pelo gradeamento, caixa de areia e gordura, onde acontece a retenção de resíduos sólidos como plásticos, tecidos, pedras, pedaços de madeira, areia, materiais sedimentáveis e sólidos flutuantes.

Depois o esgoto bruto segue para a Estação Elevatória, sendo bombeado para o reator UASB, onde bactérias anaeróbias atuam na remoção da matéria orgânica (DBO5, DQO), atingindo eficiência média de 70% e gerando biogás e lodo. O biogás é coletado através da câmara de gás e direcionado para os queimadores e o lodo segue para desaguamento em leitos de secagem ou decanter centrífugo.

Em seguida, o efluente vindo do reator UASB com ainda 30% de carga orgânica é enviado para os Biofiltros, onde bactérias anaeróbias e aeróbias se desenvolvem nos meios filtrantes, sendo responsáveis pela remoção global de mais de 90% da matéria orgânica e pela remoção de nitrogênio. Após essa etapa, é adicionado ao efluente o cloreto férrico, promovendo a precipitação dos fosfatos solúveis e remoção de fósforo do efluente tratado. Por fim, o efluente é direcionado para a desinfecção através dos reatores ultravioleta, sem subprodutos nocivos ao meio ambiente.

Tecnologia - A Estação de Tratamento de Esgoto Centro é totalmente automatizada com sistema de coleta e funcionamento das estações elevatórias. O sistema de monitoramento 24 horas verifica em tempo real toda e qualquer intercorrência, permitindo ajustes e reparações sem deslocar equipes, proporcionando maior segurança, produtividade e menor custo.

A ETE Centro será capaz de desaguar o lodo proveniente do tratamento das ETE Mutum e Centro com decanter centrífugo, um sistema que apresenta grande eficiência na separação do lodo e do líquido existente no lodo, contribuindo para a recuperação e reaproveitamento das substâncias processadas.

Outro destaque é o sistema de água de reuso nas instalações da unidade, permitindo que o efluente tratado com adição de cloro possa ser usado para a limpeza dos equipamentos, pisos, jardinagem, descarga de banheiros e outros que não sejam para o consumo humano.

+ Mais Notícias
Busca

Destaque