ETE vai eliminar esgoto jogado na Lagoa Imboassica

2005-03-16 13:37:11 - Jornalista:
Compartilhe:  

O prefeito Riverton Mussi (PSDB) realizou nesta quarta-feira (16) uma visita de inspeção à área da Lagoa Imboassica onde está em estudo de viabilidade técnica a construção de uma mini-Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Os vereadores Maxwell Vaz (PT) e Eduardo Cardoso (PPS) acompanharam o prefeito na visita, além do Secretário de Obras, José Tadeu Campos.

De acordo com o secretário, o maior problema enfrentado pela Lagoa é a poluição originada por ligações de esgoto clandestinas que levam os dejetos às águas. “Os bairros que mais contribuem para o esgoto ser jogado na Lagoa serão os beneficiados com a mini-estação”, informou o secretário, citando as comunidades de Mirante da Lagoa, parte do São Marcos, Morada das Garças, Vivendas da Lagoa e parte de Novo Cavaleiros os bairros potenciais para terem o esgoto tratado pela mini-ETE.

Campos explicou que a ETE a ser construída na Lagoa não agride visualmente o meio ambiente e é móvel. “Assim que a ETE da Virgem Santa estiver concluída, poderemos deslocar a mini-ETE para outros bairros que necessitam”, ressaltou. O prefeito destacou que o problema de poluição na Lagoa deve ser resolvido devido à importância ecológica, social e econômica do ecossistema.

- A lagoa possui uma biodiversidade aquática grande, além de ser reservatório de água doce, fundamental para o desenvolvimento econômico – avaliou Riverton. Segundo o relatório anual de 2003 do Projeto EcoLagoas, realizado em uma parceria entre Petrobras, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e monitorado pelo Núcleo de Pesquisas Ecológicas de Macaé(Nupem), o lançamento de esgotos na lagoa ocasiona a liberação de diversas bactérias patogênicas para a saúde humana.

O relatório aponta que o esgoto impulsiona o crescimento de grande quantidade de algas – algumas produzem substâncias tóxicas para a saúde do homem. De acordo com o estudo, a presença de coliformes totais e fecais na Lagoa Imboassica apresenta risco ecológico e de saúde pública. “Daí a necessidade de construirmos a Estação de Tratamento de Esgoto para atender os bairros vizinhos da Lagoa”, concluiu o secretário de Obras.

Busca

Acesso Rápido

Destaque