Artistas de Macaé participam de workshop sobre credenciamento que fortalece cena cultural local

Feb 29, 2024 9:06:00 PM - Jornalista: Janira Braga

Foto: Bruno Campos

Chamamento tem como objetivo promover programações culturais, eventos, oficinas, exposições e apresentações artísticas, visando enriquecer e democratizar a cultura no município

Artistas de Macaé compareceram nesta quinta-feira (29) ao "Workshop Credenciamento de Artistas Macaenses - Chamamento Público nº 009/2023", no auditório do Bloco B da Cidade Universitária. O secretário de Cultura, Leandro Mussi; o Secretário Adjunto de Licitações e Contratos, Gustavo Gusmão; o técnico da Secretaria Municipal de Cultura, Magno Oliveira e o Coordenador Jurídico da Secretaria Municipal de Cultura, Vitor Balbi, tiraram todas as dúvidas dos artistas. O músico Douglas Marimba fez a abertura do evento com músicas de MPB.



- O processo de credenciamento de artistas locais é um projeto que representa um avanço significativo na política pública cultural de Macaé, promovendo a união e o fortalecimento dos fazedores de cultura. O workshop é fundamental para esse processo, com a presença de especialistas que enriquecem a programação – assinalou o secretário de Cultura, Leandro Mussi.

O secretário de Cultura de Macaé apontou a importância do chamamento público para formação de um cadastro de artistas e profissionais culturais. De acordo com ele, a iniciativa visa atender às necessidades de programações culturais, eventos, oficinas, exposições, apresentações artísticas e outros projetos culturais, contribuindo para a diversificação e democratização da cultura no município.

 - Contar com um cadastro de artistas e profissionais culturais qualificados é fundamental para a realização de atividades culturais diversas, sob demanda da Secretaria Municipal de Cultura. Com esse cadastro, poderemos ampliar as possibilidades, garantindo o enriquecimento e a valorização das produções culturais em Macaé - afirmou o secretário.

Charles Costa representou o grupo de samba e pagode Sem Limite, que tem 27 anos de carreira. “A Cultura está organizando tudo e esse chamamento público faz com que a gente tenha esperança”, disse.

A artista de dança do ventre, Sara Leão, classificou que o credenciamento é importante tanto para a categoria quanto para a comunidade. “Cada um tem seu talento, sua área e os artistas entendem que a prefeitura se importa”, citou.

Miriam Naomi representou uma associação de capoeira. “É uma oportunidade para todos, quem vem está interessado e espero que tenha muita transparência neste processo”, observou.

Isabela Cristina representa a Usina de Fomento Cultural.

“Trabalhamos na elaboração e execução de projetos culturais. E é importante o entendimento das pessoas de que não só quem faz, mas também quem promove, faz cultura”, salientou.

Os músicos Carlão e Robson Farah analisaram que o credenciamento é uma oportunidade de melhora na relação com os artistas. “Pode ser um novo momento de democratização”, atestaram.

Chamamento garante participação isonômica e transparente de artistas, informa secretário
O Secretário Adjunto de Licitações e Contratos, Gustavo Gusmão, ressaltou a importância do chamamento público nº 009/2023 como uma ferramenta fundamental para a valorização da cultura local. Segundo ele, o chamamento vai permitir a participação isonômica e transparente de todos os artistas locais, possibilitando que sejam contratados futuramente pelo município.

- A reunião de hoje apresenta outra questão relevante: a possibilidade dos artistas locais tirarem dúvidas relacionadas à forma e conteúdo dos documentos que devem ser apresentados. Isso mostra o comprometimento da gestão em garantir que todos os artistas tenham acesso às informações necessárias para participarem do processo de seleção de forma adequada – destacou o Secretário Adjunto de Licitações e Contratos.

O edital de chamamento público estabelece os critérios para o credenciamento de interessados na área cultural. Podem participar do processo: maiores de 18 anos, com experiência comprovada de pelo menos um ano na área cultural, tanto pessoas físicas quanto jurídicas. As empresas precisam ser dotadas de natureza cultural, ter capacidade técnica, idoneidade econômico-financeira, regularidade jurídica fiscal e trabalhista, além de cumprir todas as especificações e condições do edital e seus anexos.

O edital informa os documentos que devem ser apresentados para o chamamento público e os artistas tiraram as dúvidas no workshop.


Fotos Relacionadas