Beneficiamento do Pescado:alternativa de renda para a comunidade

2005-06-28 17:41:03 - Jornalista: Ludmila Azevedo
Compartilhe:  

Criar uma cooperativa de beneficiamento do pescado. A idéia foi lançada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e abraçada pelo Governo Municipal, através das secretarias de Trabalho e Renda (Semtre) e de Agricultura, Abastecimento e Pesca (Semaga). Na última segunda-feira (dia 27), mais um passo foi dado para a concretização da cooperativa. Pescadores macaenses estiveram reunidos na Associação de Moradores da Barra para conhecerem mais sobre o projeto da UFRJ.

Na oportunidade a gerente executiva da Incubadora de Cooperativas, Rossana Siqueira fez uma ampla apresentação da Incubadora. A proposta é formar a cooperativa, através da Incubadora. No entanto, ela seria uma cooperativa não-residente, cuja sede continuaria na própria sede dos pesadores.

A cooperativa foi diagnosticada dentro do projeto da UFRJ como uma das soluções com possibilidades de intervenções comerciais e ambientais. “O principal objetivo será agregar valor ao pescado para fortalecer a cooperação e gerar trabalho e renda”, explica Fernando Amorim, professor de engenharia naval da UFRJ.

A Incubadora, diz o professor, detém toda a tecnologia de formação de cooperativa. “Vamos unir a tecnologia de processamento do pescado com a tecnologia da Incubadora e assim construir um espírito associativo”, afirma o professor.

Para ele, é preciso mostrar aos pescadores como o cooperativismo pode mudar a vida deles. Dentro de 15 dias, pescadores participaram de um curso de cooperativismo e contará com apoio da Incubadora. “A criação da cooperativa não tem o propósito de estimular a concorrência predatória entre os pescadores”, lembrou Amorim.

Busca

Acesso Rápido

Destaque