Ceam promove roda de conversa no Corpo de Bombeiros

Aug 17, 2022 7:04:00 PM - Jornalista: Cris Rosa

Foto: Bruno Campos

Encontro aconteceu nesta quarta-feira (17)

Dando prosseguimento às ações do "Agosto Lilás", nesta quarta-feira (17), a equipe do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam) promoveu uma roda de conversa para as mulheres do 9º Grupamento de Bombeiro Militar Macaé.

A assistente social e coordenadora do Ceam, Sandra Caldeira, iniciou o bate-papo apresentando o trabalho interdisciplinar realizado pelo equipamento, vinculado à secretaria de Políticas para Mulheres e a importância de estreitar o diálogo com as diversas instituições da sociedade.

O 9º GBM possui 19 mulheres no seu quadro de efetivo, incluindo a subcomandante, major Lia Povill. A corporação é comandada pelo tenente-coronel Marcos Rodrigues Neiva da Silva e responde pelos destacamentos de Casimiro de Abreu, Rio das Ostras, Cabiúnas e o Posto Avançado de Bombeiro Militar em Conceição de Macabu.

O momento de diálogo e troca de experiências foi a oportunidade para que as militares e funcionárias do grupamento esclarecessem dúvidas acerca dos direitos das mulheres, violência doméstica, Lei Maria da Penha, entre outros pontos.

A Secretária de Políticas para as Mulheres, Jane Roriz, enfatizou a importância da informação chegar a cada vez mais mulheres e a função do Ceam como espaço destinado ao acolhimento e atendimento humanizado.

“Hoje já existe um entendimento maior sobre a Lei Maria da Penha, por exemplo, mas algumas pesquisas indicam que a maioria das pessoas não têm conhecimento sobre o que a legislação diz. O Ceam é fundamental no papel de levar adiante a informação”, destacou.
O feminicídio - quando uma mulher é assassinada em decorrência da condição de gênero – foi outro ponto levantado pelas participantes. Roriz explicou que a lei que trata desse crime entrou em vigor em 2015 e é justificada pelos números: o Brasil é o quinto país em mortes violentas de mulheres.

Na oportunidade, também foi ressaltada a importância de fomentar debates que tratem da igualdade de gênero, sobretudo em ambientes majoritariamente masculinos, garantindo representatividade para que as mulheres possam ser ouvidas e ter seus direitos respeitados.


Fotos Relacionadas