Hemoterapia implementa sistema de qualidade no atendimento e avaliação da satisfação do doador

2022-05-19 17:58:00 - Jornalista: Tatiana Gama
Compartilhe:  
Foto: Rui Porto Filho
Roda de conversa marcou capacitação da equipe nesta quinta-feira (19)

Uma roda de conversa marcou a capacitação da equipe do Serviço Municipal de Hemoterapia de Macaé. O evento, realizado nesta quinta-feira (19), trabalhou o tema “A importância da qualidade e segurança no atendimento ao doador”. Os assuntos foram discutidos pela coordenadora do Serviço Social da Secretaria Adjunta de Alta e Média Complexidade, Raquel Cornélio, e a coordenadora de Acesso e Gênero da Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade, Tayse Marinho. O encontro teve ainda o lançamento do novo sistema padrão de qualidade, da pesquisa de satisfação e avaliação do atendimento ao doador.

O gerente administrativo do Serviço Municipal de Hemoterapia, Denio Marinho, frisou que a proposta é obter a satisfação contínua do doador em relação a todo o processo de doação de sangue, incluindo os setores de recepção, triagem, sala de espera e coleta. “A doação de sangue é um ato voluntário e nobre, por isso, toda a equipe multidisciplinar precisa oferecer sempre um atendimento de qualidade e experiências agradáveis”, acrescentou.

A coordenadora do Serviço Social da Secretaria Adjunta de Alta e Média Complexidade, Raquel Cornélio, destacou que o trabalho do serviço social começa antes de chegar ao Serviço Municipal de Hemoterapia. “Estamos em todas as unidades de emergência do município, onde esse paciente, por motivo de doença ou acidente, precisa dessa bolsa de sangue. Sempre orientamos que o hemonúcleo atende a essas transfusões, enfatizando a importância do voluntariado e da doação de reposição. Além disso, reforçamos com familiares, amigos e/ou responsáveis, que podem contribuir de diversas maneiras, doando ou tornando-se multiplicadores”, disse.

A coordenadora de Acesso e Gênero da Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade, Tayse Marinho, falou sobre pautas de atendimento às pessoas LGBTQIA+, como a importância do respeito e uso do nome social, assim como demais atualizações e capacitações desta pauta.

A assistente social do Serviço Municipal de Hemoterapia, Karla Ferreira Barbosa, afirmou que o intuito é acolher o doador e fidelizar o seu ato voluntário no espaço. “Os homens podem doar quatro vezes ao ano, com intervalo de 60 dias. E as mulheres podem doar três vezes ao ano, com espaçamento de 90 dias. A ideia é estar sempre incentivando esse público para doações contínuas. Nosso serviço segue a Política Nacional de Humanização do Ministério da Saúde”, ressaltou Karla, acrescentando que os doadores, após a coleta de sangue, passarão a preencher uma pesquisa de satisfação e qualidade do atendimento.

O Serviço Municipal de Hemoterapia possui agendamento eletrônico, por meio do site oficial da Prefeitura de Macaé, na aba "Doe Sangue". O doador irá preencher seus dados nos campos e marcar o dia e horário da sua doação. O espaço funciona na Rua Dr. Bueno, 40, no Centro. O telefone para contato é (22) 2796-1756.

Os requisitos básicos para doação são: estar em boas condições de saúde; ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos (menores de 18 anos só podem doar mediante o consentimento formal dos responsáveis); pesar no mínimo 50kg; estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas); estar alimentado e bem hidratado (evitar alimentos gordurosos quatro horas antes da doação); apresentar documento original com foto recente, emitido por órgão oficial.

Busca

Acesso Rápido

Destaque