Procuradoria Geral da Prefeitura de Macaé apresenta duas notícias-crime

Dec 28, 2023 12:34:00 PM - Jornalista: Equipe Secom

Ambas por produção de fake news, segundo o documento, de cunho calunioso, difamatório e injurioso em face do município de Macaé.

A Procuradoria Geral da Prefeitura de Macaé apresentou junto à 123ª Delegacia de Polícia Civil de Macaé duas notícias-crime, ambas por produção de fake news, segundo o documento, de cunho calunioso, difamatório e injurioso em face do município de Macaé.



- As práticas contínuas de fake news, carreadas inclusive, com cunho calunioso, difamatório, e injurioso, praticadas reiteradamente pelos autores dos fatos, se coadunam, inclusive, em informações inverídicas lançadas com projeção mundial, e alcance incomensurável – atestou o Procurador Geral, Fabiano Paschoal.



Em uma notícia-crime, a Procuradoria informa à Polícia que “o autor do fato publicou um vídeo em rede social, inicialmente contendo a imagem do Exmo. Sr. Prefeito Municipal, seguido de palavras que, mais uma vez, visam atingir à honra e imagem da autoridade máxima do município de Macaé”.

A notícia crime mostra prisões já decretadas no Brasil em casos semelhantes e requer “que seja instaurado inquérito policial a fim de que sejam apurados os fatos e que sejam verificadas através do referido procedimento policial respectiva responsabilização do nacional identificado, e posterior encaminhamento ao Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro”.

O documento requer que, “após as apurações devidas em sede de inquérito policial, ante todo arcabouço probatório carreado, pugna-se o Município de Macaé, pelo requerimento de prisão preventiva do autor fato, para a garantia da ordem pública”.

Na outra notícia crime, a Procuradoria atesta que o município de Macaé teve a sua imagem atingida pelo autor do fato, e com isso, “é de suma importância que a Polícia Civil possa aferir a real extensão de tais ações, e declarações infames e levianas assacadas em desfavor do Poder Público Municipal sem respaldo nenhum, ou sequer prova do alegado, diga-se de passagem, pois, alcançando certamente a dimensão estratosférica por meio da rede mundial de computadores”.