Secretaria de Saúde

Ação conjunta contra os roedores no bairro Imboassica

2010-11-19 16:51:27 - Jornalista: Monica Torres
Compartilhe:  

A prefeitura de Macaé, em uma ação conjunta entre diversos órgãos da administração pública, secretarias e subsecretarias municipais, juntamente com a população, vêm promovendo diversas ações no bairro de Imboassica contra a proliferação dos roedores.

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro, a Coordenadoria de Vigilância Sanitária e a Secretaria de Serviços Públicos intensificaram as ações, tanto de educação em saúde, como aplicação do veneno para a eliminação do rato, mas também ações de fiscalização em bares e restaurantes locais.

A questão em Imboassica ainda é delicada, como ressalta o gerente da UBS do bairro, Argentino Firmino da Silva. Mas ele acredita que, como vem acontecendo, com a participação da população na luta contra os roedores, todos sairão vitoriosos:

- Agora com a chegada das chuvas a nossa atenção tem que ser redobrada. Se a gente cuida do nosso quintal por motivo da dengue, temos também que cuidar do lixo, respeitando os horários de coletas no bairro e não jogar lixo nos terrenos baldios. Além disso, os restaurantes do bairro têm que redobrar o cuidado com o armazenamento do lixo produzido.

Argentino ainda pede para reforçar: “Jogar o lixo em local adequado, evitando que ele vá entupir os bueiros e ajudar a causar enchentes é fundamental”.

Os veterinários do CCZ, Cláudia Andrade e Jony Maia, parabenizam a participação ativa da população para a resolução do grave problema que é a proliferação dos roedores, mas apontam para uma intensificação necessária das ações, que já começam a partir da próxima semana. A veterinária Cláudia esclarece:

- A leptospirose, por exemplo, que é transmitida pelo contato com a urina de ratos, tem tratamento grave e difícil. Por isso, uma questão fundamental também é a notificação dos casos pelo sistema de saúde da cidade; pois assim conseguimos localizar os pontos problemáticos para agir e inibir criadouros.

A notificação compulsória é considerada obrigatória pelo Ministério da Saúde. Com as informações passadas para a Zoonoses e para a Vigilância, através das notificações realizadas pelas unidades de saúde, é possível mapear os casos e bloquear o vetor. Assim é para a dengue, assim é para as doenças causadas pelo contato com o roedor.

Os ratos transmitem, de maneira direta ou indireta, diversos tipos de doenças ao ser humano. Abaixo, uma lista das doenças e suas causas e efeitos.

Leptospirose (doença de Weil)
Essa doença é causada por duas espécies de bactérias que ficam alojadas nos rins dos ratos e são soltas na sua urina. Quando ocorrem enchentes e esta urina se mistura à água, lama ou a alguns alimentos aquosos, as bactérias podem penetrar no homem pelas mucosas ou pela pele, íntegra ou principalmente se estiver com algum machucado.
No caso de ocorrer uma enchente, para evitar a Leptospirose é importante evitar o contato com água ou lama e impedir que crianças nadem ou brinquem em ambientes que possam estar contaminados pela urina dos ratos.
Pessoas que trabalham na limpeza de lamas, entulhos e desentupimento de esgoto devem usar botas e luvas de borracha (se isto não for possível, usar sacos plásticos duplos amarrados nas mãos e nos pés).

Peste bubônica
A peste bubônica é uma das doenças mais antigas que afligem a humanidade. É transmitida pela pulga-do-rato. Também chamada de "peste negra" ou "morte negra", a peste bubônica matou milhões de pessoas na Europa e Ásia na Idade Média. Naquela época, o agente transmissor da doença vivia no rato-de-telhado. A peste bubônica foi uma doença terrível, mas hoje em dia não tem a mesma importância de antes. Apesar disso, continua matando pessoas na Índia, Paquistão, Bangladesh e até mesmo no Brasil, principalmente no Nordeste.

Tifo murino
O tifo murino também é conhecido como febre murina. É transmitido ao homem pela picada da pulga-do-rato infectada pela bactéria Rickettsia typhi.

Febre da mordida do rato
A febre da mordida do rato é transmitida pela mordida do rato, estando o rato infectado pelo Spirillum minus. Os ratos mordem principalmente crianças e idosos que estejam confinados às suas camas. A transmissão ocorre pela saliva do rato.

Triquinose
Os suínos ingerem as fezes ou cadáveres de ratos infectados, e o homem pode se contaminar pela ingestão de carne meio crua desses suínos. Por isso, a carne deve ser bem cozida ou assada, para matar as larvas de triquina.

Raiva
Hoje em dia, acredita-se que os roedores são incapazes de transmitir o vírus rábico.

Salmoneloses
As bactérias salmonelas causam envenenamentos alimentares, como graves gastroenterites. As ratazanas são muito incriminadas pela contaminação dos alimentos, principalmente por freqüentarem ambientes com muita salmonela, como os esgotos. O homem adquire a doença ingerindo alimentos contaminados.

Sarnas e micoses
As sarnas e micoses são os efeitos da ação de ectoparasitos. Ocorrem no homem e nos animais. Os ratos disseminam mecanicamente esses agentes causadores.

Hantavirose
Os ratos também podem transmitir o hantavírus pela urina e saliva. O agente causa uma virose mortal.

+ Mais Notícias
Busca

Destaque